quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Van helsing, o caçador de monstros- o vampiro, o lobisomem e Frankenstein juntos

Van helsing, o caçador de monstros- o vampiro, o lobisomem e Frankenstein juntos








Bram Stoker deve estar se revirando em sua sepultura. Em Dracula, ele introduziu um dos grandes heróis-intelectuais na literatura moderna: o Professor Abraham Van Helsing, um filósofo, metafísico, e um dos cientistas mais avançados do seu tempo.

 No filme Van Helsing, por outro lado, a criação de Stoker perdeu seu pedigree acadêmico e tem pouca familiaridade com os detalhes de sua profissão escolhida de caçadorde monstros. Logo no início do filme, ele descarta a taxonomia de bichos rastejantes como vampiros, feiticeiros, gárgulas dizendo que eles são todos iguais. (Estou confiante existem literalmente milhões de meninos de doze anos de idade, que sabem melhor.)

Mais tarde, Helsing explica seu modus operandi: ele Normalmente faz duas [perguntas]: “Com o que estou lidando, e como faço para matar isto?" Ele é o caçador de demônios como George W. Bush cujas características são excesso de confiança, indiferença e a esperança de que todos os problemas que ele encontra podem ser resolvidos pelo esforço físico em vez de mental.








Na primeira vez em que nos encontramos Van Helsing, ele está em Paris. O caçador de monstros ostenta um chapéu de couro e lenço. Ele pega um cartaz de procurado que tinha sua foto. Em pouco tempo, ele ouve o riso diabólico, descobre o cadáver de uma jovem perto do Sena, e persegue um disforme vilão até a torre do sino de Notre Dame. Não, não é corcunda de Hugo, mas sim Stevenson Mr. Hyde. Depois de uma mutilação dolorosa (Van Helsing corta o braço de Hyde), o monstro é enviado para a morte em uma sequência de ação complicada envolvendo um gancho lançado por uma pistola luta, acrobacias aéreas digitalizadas desafiando todas as leis conhecidas da física, e uma colisão com a catedral de rosácea que provoca a queda fatal do ogro.


Você acreditaria em mim se eu dissesse que a história não para aí? A ordem do Vaticano que emprega Van Helsing decide envia-lo para a Transilvânia para destruir o Conde Drácula. (Se você ainda não percebeu, a presença de personagens como "Van Helsing" e "Drácula", é um ponto de convergência do filme com o romance de Stoker.)





Uma vez na Transilvânia, Van Helsing e seu escudeiro conhecem a princesa Anna Valerious, que também está tentando matar o Conde para se livrar de uma maldição que atormenta sua família por gerações. Drácula, entretanto, está tentando criar sua família própria. Ao longo dos séculos, ele e suas três noivas vampíricos têm gerado milhares de crianças-morcego, mas todos nascem sem vida (os bebês-vampiros estão em casulos que sobraram da franquia Alien).

Quando Anna observa os vampiros larvais, ela diz: "Os vampiros são mortos-vivos. Faz sentido os seus filhos nascerem mortos".








Os vampiros não se reproduzem sexualmente como os humanos, mas de forma viral, transformando a vida existente em sua própria imagem.


Drácula financia as experiências de um jovem pioneiro promissor no campo científico da animação, um Dr. Frankenstein a fim de despertar os seus pequeninos.

O médico passa a resolver o enigma da vida e da morte (ele cria um grande, monstro costurado em conjunto com partes de corpos). Aldeões com tochas de fogo invadem o castelo para caçar Victor Frankenstein. Dracula decide matar o médico depois que o monstro despertou. Em seguida, a criatura de Frankenstein foge e se perde. Drácula tenta recriar a experiência de Frankenstein varias vezes, mas os filhos- morcegos tem curta duração. Ele é auxiliado por um assistente do Dr. Frankenstein chamado Igor, um lobisomem ocasional, e uma horda de múmias.

Outros pontos do enredo inclui a acidental re-descoberta do monstro de Frankenstein, o segredo (nunca explicado adequadamente) do passado de Van Helsing e a revelação da única maneira de matar Dracula (dica: é muito mais estúpido do que uma estaca no coração).


Quando as noivas do Drácula voam no céu, Helsing atira uma meia dúzia de parafusos por segundo nas vampiras. O filme culmina com uma das sequências de luta mais geometricamente incompreensíveis de todos os tempos. A carruagem em torno do Castelo de Drácula tem velocidade supersônica, correndo, voando.


Na verdade, a natureza episódica da trama em si se assemelha a um jogo de vídeo, com uma série de desafios.


Como Van Helsing, Hugh Jackman não exibe o carisma que ele trouxe à franquia X-Men. Kate Beckinsale interpreta bem a princesa Anna.





#Compartilhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates