quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O pianista- um dos melhores filmes de Roman Polanski

O pianista- um dos melhores filmes de Roman Polanski











O novo filme de Roman Polanski, '' O Pianista '', é baseado nas memórias de Wladyslaw Szpilman, um membro da classe média judaica que vivia em Varsóvia, ocupada pelos nazistas. As recordações de Szpilman, publicadas logo após a guerra, são uma impressão profundamente paradoxal do Holocausto.

A maioria das vítimas do genocídio nazista não sobreviveu; a experiência judaica típica em 1940 na Europa era a morte.

Nós, naturalmente, nos identificamos com os protagonistas desses filmes.
Polanski apresenta a história de Szpilman com humor sombrio e uma objetividade cruel que engloba tanto cinismo e compaixão.

Quando a morte é ao mesmo tempo tão sistemática, a sobrevivência torna-se uma espécie de piada. Até o final do filme, Szpilman, brilhantemente interpretado por Adrien Brody, aparece bamboleando através de uma paisagem árida e segurando um frasco de picles.


Este é certamente o melhor trabalho de Polanski em muitos anos, e também é um dos poucos filmes sobre o holocausto.

O filme conta a história de uma única pessoa, para recriar um conjunto específico e finito de eventos. (Roteiro de Ronald Harwood toma algumas liberdades necessárias com o relato de Szpilman, mas estes parecem justificáveis pelas exigências da narrativa do filme.)




Uma das marcas de Polanski é o sadismo humana. Ele sempre foi fascinado com o que acontece com pessoas fracas - Mia Farrow em '' O Bebê de Rosemary '', por exemplo, ou Jack Nicholson em '' Chinatown '' - quando são invadidos por forças do mal que são mais poderosas do que eles.



A ocupação nazista é seguida por uma violação brutal dos direitos humanos e humilhação para com os judeus na Polônia. A família Szpilman é despojada de seus bens, e perde sua dignidade (o pai idoso, interpretado por Frank Finlay, é espancado por um soldado alemão por se atrever a usar a calçada). Como os outros judeus de Varsóvia, eles são levados para o gueto. Uma força de trabalho cativa sujeita à abate contínua pela doença, a fome e a violência aleatória de seus algozes.


Polanski, trabalhando na Polônia pela primeira vez em 40 anos (e também em Praga), reconstrói o visual e ritmo de vida no gueto com cuidado e sobriedade. Você sente o medo e confusão dos habitantes, e você também observa suas tentativas fúteis, intuitivas para dominar a situação. Os judeus do gueto Circulam jornais subterrâneos, contrabandeiam e silenciosamente se armam para a resistência.


Szpilman é o único membro de sua família que evita ser enviado para os campos de extermínio, e ele mais tarde consegue escapar do gueto completamente. Durante a revolta do gueto de 1943, ele está preso em um apartamento seguro em uma parte da cidade, e ele assiste a partir da janela enquanto os partidários começam a brava resistência contra ocupantes alemães.


A partir deste momento '' O Pianista '' - torna-se um tour de claustrofobia e desespero surreal. Szpilman não é nem um herói nem um sujeito inteiramente simpático, e no final ele foi reduzido a uma condição de animal quase doente, abatido e aterrorizado.

Mas, então, o clímax do filme oferece o paradoxo mais dramático de tudo: um vislumbre de como os impulsos da civilização sobrevivem no meio da barbárie sem precedentes. Achei que o encontro de Szpilman nos últimos dias da guerra com um oficial nazista amante da música (Thomas Kretschmann) foi um sentimentalismo, associando o amor da arte com decência moral, uma equação dos próprios nazistas, impregnada de Beethoven e Wagner. A cena marcou a música arrebatadora de Chopin, foi uma prova dolorosa de quão bizarra era a catástrofe nazista do século passado.


Szpilman pode ter sido o alvo de uma piada monstruosa, mas o último a rir. '' O que você vai fazer quando isso acabar? '' O oficial pergunta. '' Vou tocar piano na rádio polaca '', reponde Szpilman. Que é exatamente o que ele fez até sua morte.

'' O Pianista '' tem muitas cenas de extrema violência.


#Compartilhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates