quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Filhos da esperança (Children of Men)-2006

Filhos da esperança (Children of Men)-2006




Este thriller sobre um futuro violento, dirigido por Alfonso Cuarón, foi adaptado do romance de PD James. O filme tem simplesmente um olhar mais extraordinário do que qualquer filme do gênero.


Clive Owen interpreta Theo, um ex-manifestante radical, que tornou-se um empregado de baixo escalão de um departamento do governo: um cara infeliz em um mundo miserável. Poluição tornou a humanidade infértil. A pessoa mais jovem do mundo tem 18 anos de idade e há um mal-estar mundial de desordem e desespero. Calma e prosperidade relativa da Grã-Bretanha têm atraído ondas de imigrantes ilegais; é da responsabilidade do departamento de Segurança Interna do Reino Unido parar a onda de imigração.



O mundo de Theo é ainda mais abalado quando ele é raptado por um grupo terrorista que é liderado por sua ex-amante Julian (Julianne Moore), uma ativista impenitente. Outra personagem do filme é Kee (Claire-Hope Ashitey), uma mulher aterrorizada por um segredo sensacional que os terroristas pretendem utilizar para seus próprios fins. Kee pede ajuda de Theo.  Ele recupera seu idealismo e até mesmo o romantismo quando aceita protegê-la.


O filme de Cuarón suavizou o livro de James só um pouco, mas a tela de cinema aqui é como uma janela aberta para um mundo de medo e desespero. Seu script é um pouco pesado, ocasionalmente. Tiroteio entre os terroristas e o exército é uma peça de bravura no filme. Theo e Kee formam uma rede de apoio contra-cultural. Peter Mullan é o guarda de fronteira. Danny Huston como Nigel que salva grandes obras de arte.

Então, o que aconteceria com todos nós, psicologicamente, se o fim do mundo estivesse próximo?

Todas estas ideias fazem um cenário muito triste em um excelente filme policial.
#Compartilhar
Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates