quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Livro anjos e demônios- um livro sobre os iluminatis

Livro anjos e demônios- um livro sobre os iluminatis







Como a maioria dos leitores, eu li Anjos e Demônios de Dan Brown depois de ler O Código Da Vinci. A maioria das pessoas que leu este comentário está fazendo a pergunta: "Como Anjos e Demônios e compara com O Código Da Vinci?" A resposta curta: é que eles são muito semelhantes. Se você gostou de O Código Da Vinci, você deve desfrutar de Anjos e Demônios.


Anjos e Demônios introduz a personagem de Robert Langdon, professor de iconologia religiosa e história da arte na Universidade de Harvard. À medida que o romance começa, ele acordou no meio da noite por um telefonema de Maximilian Kohler, diretor do CERN, o maior centro de pesquisa científica do mundo em Genebra, Suíça. Um de seus maiores físicos fora assassinado, com o peito marcado com a palavra "Illuminati". Como Langdon é um perito na antiga sociedade secreta conhecida como os Illuminati, Maximilian pediu para ajudar a resolver o assassinato. Um avião transporta Langdon de Massachusetts para a Suíça em um pouco mais de uma hora.


A vítima de assassinato é Leonardo Vetra. Ele não é só um dos principais físicos do mundo, ele é um padre católico. Ele é um padre que adotou uma filha, Vittoria, que também é uma cientista da CERN. Esta foi a maior suspensão da descrença para mim, um homem que é um padre, um pai e um físico superior, mas aceitá-lo define o resto da história. Vetra e sua filha estavam usando o maior acelerador de partículas do mundo para criar a antimatéria, e depois suspendem a antimatéria adequadamente em recipientes para que ela não interagisse com a matéria. Se uma vasilha for removida do sistema elétrico que mantém a matéria e antimatéria separadas, em seguida, baterias de reserva vão ter o mesmo propósito durante 24 horas. Quando essas 24 horas expirarem, ambas colidirão em uma explosão instantânea sem precedentes.


Leonardo Vetra criou a antimatéria para simular o Big Bang. Em sua mente, isso iria mostrar a prova de que Deus existe, sendo capaz de criar nova matéria e antimatéria da mesma maneira que Deus criou o universo. Após o assassinato de Vetra, uma das vasilhas de antimatéria foi roubada. A questão de quem roubou o recipiente e o que pretendiam fazer com ele são logo respondidas. O recipiente é rapidamente encontrado em uma câmera de segurança na Cidade do Vaticano, com os seus LEDs de contagem decrescendo com o tempo até que as baterias se esgotem. A câmera de segurança, no entanto, está longe de ser encontrada, deixando o paradeiro do assassino um mistério também. Langdon e Vittoria Petra são rapidamente enviados para Roma e Cidade do Vaticano para ajudar a encontrar o recipiente e devolvê-lo ao CERN antes que exploda à meia-noite.


O assassino ameaça destruir Cidade do Vaticano. Com a recente morte do Papa, os cardeais da Igreja Católica estão todos dentro da cidade para o conclave para escolher o novo papa. Eles estão dentro da Capela Sistina, onde, de acordo com a lei da igreja, eles devem permanecer até que um novo papa seja escolhido. Eles estão aguardando os preferiti, os quatro cardeais de quatro países europeus diferentes, que são os candidatos preferidos para o novo papa. Langdon e Vittoria tentam convencer o capitão da Guarda Suíça e o camerlengo, camareiro do Papa que lidera a igreja até que o novo papa é nomeado, que a bomba antimatéria é real. Mas recebem um telefonema que afirma ser do Illuminati. O desconhecido tem os quatro cardeais que ele ameaça matar um por um e afirma que vai deixar a bomba destruir a Cidade do Vaticano, que abriga não só a hierarquia da Igreja, mas também as suas posses e riqueza. Ele não tem exigências; o seu único desejo é a destruição da Igreja Católica como vingança contra o tratamento da igreja a cientistas e aos Illuminati ao longo dos séculos.


Langdon e Vittoria Vetra estão em uma corrida contra o tempo. Eles procuraram respostas através de arquivos e mistérios antigos para encontrar pistas, que também requer uma extensa experiência em história da arte e simbologia religiosa.


Muito parecido com O Código Da Vinci, Langdon entende o suficiente sobre cada mistério para buscar as peças necessárias para resolver cada quebra-cabeça, o que o leva para a próxima. Vittoria é bonita, dura, inteligente, determinada a vingar o assassinato de seu pai. Os dois estão constantemente um passo atrás da Illuminati. Percebem que a Guarda Suíça e Cidade do Vaticano fora penetrada pela sociedade antiga, por isso eles não sabem em quem confiar. Os dois entram em igrejas, fontes, criptas, passagens esquecidas, passagens secretas e catacumbas. A morte espreita-os em cada turno, de uma forma ou de outra.


Então é hora para as comparações de Anjos e Demônios e O Código Da Vinci. Em alguns aspectos, Anjos e Demônios tem um enredo mais suspense com a bomba antimatéria e a corrida para evitar a destruição da Cidade do Vaticano. Ambos compartilham um assassino contratado, uma mulher dura e bela como ajudante de Langdon que está de luto pela morte de um ente querido, e mistérios que exigem amplo conhecimento da história da arte, simbologia religiosa e sociedades secretas. Robert Langdon é um protagonista que você pode gostar de alguma forma pela vulnerabilidade, sua inteligência e quantidade certa de charme. Anjos e Demônios é uma história mais solta. Leva mais tempo para começar e cada novo quebra-cabeça leva mais tempo para resolver. Dan Brown amadureceu como um escritor entre os dois livros. Os capítulos de O Código Da Vinci são mais curtos e apertados.


Enquanto algumas edições criteriosas poderiam ter tornado o romance mais apertado e mais focada, Anjos e Demônios ainda é uma leitura muito agradável. Para aqueles que adoram suspense e mistérios cheios de pedaços estranhos de informação que juntam tudo, leiam uma cópia do livro Anjos e Demônios em uma cadeira confortável. É um tempo bem gasto.


#Compartilhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates