quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Alta frequência

Alta frequência





Alta Frequência é um filme único lançado em 2000. A atuação foi de alto nível e a história era cativante e emocionante, para dizer o mínimo.


O que eu gostei muito sobre este filme é a construção de uma relação pai / filho e personagens comuns que estão tentando fazer coisas extraordinárias. John perde seu pai há trinta anos. O filme se torna inda mais significativo quando ele e seu pai Frank se comunicam ao longo do tempo através de um rádio amador. Suas interações fazem Frank parar de morrer trinta anos antes, mas isso só causa mais problemas, uma vez que coloca Frank em um tempo e lugar onde ele nunca foi originalmente destinado a estar. Enquanto John está tentando resolver um caso de assassinato que ressurgiu em seu tempo que originalmente começou no tempo de Frank, o mistério faz conecção tanto no presente e no passado, forçando John e Frank a trabalhar em conjunto para parar o assassino.


A trama deixou muito espaço para sequências intensas e algum conteúdo violento. Não inteiramente gráfica, mas há imagens perturbadoras e breves momentos que seriam inquietantes para alguns. Enquanto John está estudando o caso de assassinato, vemos as fotos preto e branco de casos de assassinatos. A maioria deles mostram mulheres mortas em posições diferentes, com um pouco de sangue sobre eles. Nenhum destes assassinatos é visto, no entanto, uma sequência ligeiramente sangrenta é mostrada onde vemos sangue em seu pescoço e boca.


Em resumo, eu achei o filme foi fenomenal. Eu estava literalmente na ponta da cadeira até o final. Não é um filme apropriado para crianças por causa do conteúdo violento. O filme poderia ter sido melhorado. Grande atuação de Dennis Quaid e de Jim Caviezel. Alta frequência é certamente um thriller recomendado a todos os que apreciam filmes de suspense.
#Compartilhar
Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates