domingo, 31 de julho de 2016

Filme A conquista da honra- o lado americano da batalha de Iwo Jima

Filme A conquista da honra- o lado americano da batalha de Iwo Jima




O filme A conquistada honra (The flags of our fathers no original) nos dá um olhar angustiante nas batalhas que foram travadas durante a Segunda Guerra Mundial, e então nos retorna aos EUA para testemunhar as batalhas internas travadas pelos três sobreviventes que hastearam a bandeira em Iwo Jima. Todo mundo já viu a imagem dos seis bravos soldados que levantaram a bandeira americana em Iwo Jima no Monte Suribachi, mas Eastwood usa isso como o foco de seu filme.

Foto original do hasteamento da bandeira de Iwo Jima

Ryan Phillippe interpreta John "Doc" Bradley, um médico da marinha cuja responsabilidade é fazer tudo parecer bem para aquelas vítimas feridas que ele sabe não tem nenhuma chance de sobrevivência. Jesse Bradford interpreta Rene Gagnon, um fuzileiro naval. Adam Beach interpreta Ira Hayes, um índio americano (Pima), que vai para a guerra e é alvo de muitas piadas raciais de seus colegas soldados. Os três homens são parte do grupo de seis que levantou a famosa bandeira em Iwo Jima.

Uma das primeiras cenas do filme A conquista da Honra
Quando a foto, tirada por Joe Rosenthal, atinge os jornais na América, torna-se instantaneamente popular, e é vista por muitos como sendo um sinal de que a vitória foi alcançada. Os políticos percebem que a imagem poderia ser usada como um grito de guerra para levantar mais dinheiro para a guerra e levam para casa os homens da imagem que ainda estão vivos para fazer a captação de recursos. Gagnon vê a oportunidade de deixar Iwo Jima. Bradley, que tinha sido ferido, retorna para casa quase com indiferença, como se esperasse voltar em breve. Ira Hayes não tem qualquer desejo de deixar Iwo Jima, e até mesmo ameaça a vida de Gagnon por não desejar ser apontado como um dos hasteadores da bandeira. O Gagnon não menciona Hayes inicialmente, dizendo que não consegue se lembrar de quem era o terceiro cara. Mas, quando a questão é levantada de que talvez uma vez que Gagnon não consegue se lembrar do terceiro homem, pois não era realmente um dos hasteadores da bandeira e está ameaçado ser mandado de volta para a guerra se ele não pode nomear o terceiro indivíduo, Gagnon cede, para o desespero de Hayes.











Quando os três homens voltam para casa, eles são forçados a fazer aparições, discursos e o hasteamento da bandeira. Os três viraram celebridades da noite para o dia. Gagnon ama os holofotes (como faz sua namorada amigável diante das câmeras) e usa sua nova fama como uma maneira de obter ofertas de emprego durante as turnês. Ira Hayes despreza tanto o status de herói que ele bebe antes de cada show.




A história é contada em flashback. Ele abre com Bradley, muito mais velho, revivendo as cenas horríveis da guerra em seus pesadelos-flashbacks que têm. Sem dúvida, esse pesadelo o assombrou durante toda a sua vida. Em seguida, relembra o momento antes de os soldados chegarem em Iwo Jima.



Nós o vemos treinar, ser informados sobre a configuração da ilha, e ver como cada um se prepara para lutar em sua própria maneira. Ele continua indo e voltando no tempo: vemos os soldados, podemos vê-los em casa, as turnês onde os três fazem shows para levantar dinheiro, de volta à guerra, volta levantar dinheiro, etc. Se há uma coisa sobre "a conquista da honra" que eu não aprecio, é a linha de tempo instável. Eu realmente não vejo a necessidade de flashbacks a cada minuto. Em seguida, vemos como os três homens experimentaram a guerra e as consequências.











Há uma cena de flashback grande, no entanto, que de qualquer forma foi a mais importante no filme. Os três homens estão reencenando o hasteamento da bandeira em uma montanha falsa no meio do Soldier Field, em Chicago. Cada um dos três homens começa a subir ao topo, com fogos de artifício saindo em torno deles e luzes em todos os lugares. Nesse momento, eles individualmente são levados de volta para as coisas terríveis que eles viram na ilha. Na minha opinião, esta é a cena mais poderosa do filme.
"A conquista da honra" contém o que você provavelmente esperaria de um filme de guerra. Ele contém uma quantidade razoável de linguagem profana. A violência vai lembrar muito aquela que se veem no filme "O Resgate do Soldado Ryan,".











A cena mais assustadora e chocante de “a conquista da honra” foi aquela onde Ira Hayes estava inclinado no chão e mirava um alvo com o rifle em um momento da batalha. Um jovem soldado americano se posicionou ao lado dele. Os dois trocam algumas palavras por um segundo. Em seguida, esse colega de farda de Ira se levanta e corre em direção a um abrigo japonês. Nesse momento, um tiro de morteiro atinge o rapaz. Lembro que a cabeça do cara foi decapitada no impacto da explosão e foi arremessada para trás das costas de Ira. Lembro que Hayes olhou para a cabeça de seu colega de farda e teve a mesma reação que eu tive. Quando vi essa cena pela primeira vez, meu sangue gelou e pensei nisso durante dias. Aliás, essa cena se passa nos 34 minutos do filme.
Outra parte que me chocou foi aquela em que o enfermeiro da marinha, John "Doc" Bradley, olha para os corpos que estavam empilhados no campo de batalha. Esta é exibida em 1 hora e 1 minuto do filme.
Os pais devem tomar cuidado em deixar as crianças impressionáveis ​​ver este filme. Pessoas com problemas cardíacos não podem vê-lo, pois há violência extrema em algumas cenas. No entanto, fornece uma poderosa lição para as crianças mais velhas.



"A conquista da hora" é um bom filme guerra, mas eu não sei se posso descrevê-lo como um grande filme. O tempo cronológico não-linear é realmente frustrante depois de alguns minutos de exibição. Eu não estou querendo desencorajar as pessoas a ver o filme baseado nestes pequenos aborrecimentos.



#Compartilhar
Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates